Postagens populares

Espere um tempo

Não apresses a chuva,
  ela tem seu tempo de cair e saciar a sede da terra;
  
  Não apresses o pôr do Sol,
  ele tem seu tempo de anunciar o anoitecer até seu último raio de luz;
  
  Não apresses tua alegria,
  ela tem seu tempo para aprender com a tua tristeza;
  
  Não apresses teu silêncio,
  ele tem seu tempo de paz após o barulho cessar;
  
  Não apresses teu amor,
  ele tem seu tempo de semear mesmo nos solos mais áridos do teu coração;
  
  Não apresses tua raiva,
  ela tem seu tempo para diluir-se nas águas mansas da tua consciência;
  
  Não apresses o outro, pois ele tem seu
  tempo para florescer aos olhos do Criador;
  
  Não apresses a ti mesmo,
  pois precisas de tempo para sentir a tua própria evolução.
  
  Autor desconhecido
  
  Não apresses a chuva,
  ela tem seu tempo de cair e saciar a sede da terra;
  
  Não apresses o pôr do Sol,
  ele tem seu tempo de anunciar o anoitecer até seu último raio de luz;
  
  Não apresses tua alegria,
  ela tem seu tempo para aprender com a tua tristeza;
  
  Não apresses teu silêncio,
  ele tem seu tempo de paz após o barulho cessar;
  
  Não apresses teu amor,
  ele tem seu tempo de semear mesmo nos solos mais áridos do teu coração;
  
  Não apresses tua raiva,
  ela tem seu tempo para diluir-se nas águas mansas da tua consciência;
  
  Não apresses o outro, pois ele tem seu
  tempo para florescer aos olhos do Criador;
  
  Não apresses a ti mesmo,
  pois precisas de tempo para sentir a tua própria evolução.

1 comentários:

Donetzka Cercck L. Alvarez 25 de setembro de 2016 19:37  

Esse texto Espere um Tempo é meu.Tenho o original manuscrito. Outro também é de minha autoria.Colocarei no comentário dele.

Por gentileza,.coloque como autora Donetzka Cercck Lavrak Alvarez.


Grata e aguardo


Donetzka

  © Blogger template Blogger Theme II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP